Category Archives: Information

Intervenção com reflexão

Salve a todos, abaixo uma encontro mais que merecido, quem é de Sampa não pode deixar de conferir!

CONVITE

O Sarau do Memorial promove um encontro inédito entre dois importantes coletivos culturais da Zona Sul de São Paulo: o Café Filosófico e a Rinha dos MC´s. Juntos, eles prometem mandar uma poética rinha de ideias, em que cintila a interação entre a reflexão filosófica e o universo literário e musical do hip hop. O Sarau se dá no circo do Memorial, no dia 25 de outubro, sexta-feira, às 20h. A entrada é gratuita e o acesso ao microfone é franqueado a todos.

O Café Filosófico vai olhar para a tradição filosófica, desde a Antiguidade até grandes pensadores da Idade Moderna. Enquanto isso, nos interstícios e nos finalmente, os MC´s improvisam em sua prosódia poética-existencial. Como diz Maria Vilani, idealizadora do Café Filosófico, “a partir do resgate do passado compreendemos a construção do presente, no presente.”

A Rinha dos MCs foi fundada há sete anos pelo rapper Criolo e promove batalhas de improvisação (freestyle) dentro do universo hip hop. O Café Filosófico surgiu como um desdobramento do Centro de Arte e Promoção Social (CAPS), criado há 3 anos pela professora Maria Vilani, mãe do cantor Criolo. O CAPS nasceu na própria casa de Vilani. É o orgulho do Grajaú, um lugar para os artistas do bairro apresentarem suas obras e para as pessoas discutirem arte, estética, filosofia, política e a vida.

No Sarau no Memorial do dia 25, vai se falar de Platão e Aristóteles, do século IV da Grécia Antiga, de Rousseau, da Genebra do século XVIII e de Nietzsche, da Alemanha do século XIX. Para fins didáticos e provocar o debate vai se aproximar filósofos de épocas e pensamentos diferentes: enquanto Platão e Rousseau fazem um alerta para os perigos da arte (cópia da cópia, perda da inocência do “bom selvagem”), Aristóteles e Nietzsche a defendem (a catarse coletiva, o homem superior). O curioso será acompanhar o que os MC`s – verdadeiros filósofos populares contemporâneos – vão criar em cima disso. A conferir.

Serviço
Sarau do Memorial: Café Filosófico e Rinha dos MC`s
25 de outubro, sexta-feira, 20h
Circo do Memorial – Praça Cívica
Grátis

Share

Programa Original Funk Music

Passando para lembrar que todo domingão tem edição do nosso programa via Webradiobalanco.com

Banner-WEB

Produção e apresentação Fernando Fhenso e DJ Stanley Original Funk Music, trazendo muito Funk, Disco Music, Classic, Jazz Funk, Soul, R&B, Groove da melhor qualidade.

Parceiros: http://webradiobalanco.com/,http://privilegewebradio.com/ e http://radioportalblack.com/

Com certeza vale a sintonia!

Segue uma pitada do que rola por lá na primeira hora!

Grande abraço.

Share

Se Conselho fosse Som | Wattstax, o Woodstock Negro?

A “idea” é fixa e forte, Eddu faz um trabalho bacana com muita inteligência, vale o confere e a reflexão sobre este evento.
Para os que conhecem sempre é bom saber que a memória do foto ainda permanece ativa nas cabeças de alguns e para quem não ouviu falar um aula de cultura musical.

Abraço!

wattstax

Em agosto de 1965, um incidente entre policiais de trânsito e civis motivou dez dias de tumultos no bairro de Watts, em Los Angeles, California. Discriminação vinda da policia aos negros e latinos do bairro, especulação imobiliária e desemprego também estavam entre os principais motivos do que ficou conhecido como a Revolta de Watts. A população do bairro pegou em armas, saqueou lojas, enfrentou tanques nas ruas. Segundo os números oficiais, 34 pessoas morreram, mais de 3 mil pessoas foram presas, milhares ficaram feridos e mais de 40 milhões de dólares foram gastos na recuperação dos danos.

:

A ideia, vinda da Stax, clássica gravadora de soul, era armar um show para arrecadar fundos para o Festival de Verão de Watts, relembrar o sétimo aniversário da Revolta, e criar um sentimento de orgulho nos cidadãos de Watts e na comunidade negra como um todo.

Em 20 de agosto de 1972, o Festival Wattstax tomou o estádio Los Angeles Memorial Coliseum. Entre os músicos estavam os maiores nomes da Stax no momento: Isaac Hayes, Albert King, The Staple Singers, Rufus Thomas, Jonnie Taylor e outros. Um dólar por cabeça de cada um dos 112 mil participantes e foram conseguidos milhares de dólares para causas locais. Wattstax é as vezes chamado também de Woodstock negro, mas é um paralelo que vale apenas para que mais gente o conheça. As motivações, o formato e o momento eram outros. O que vale são os bons músicos no palco e a história ali feita.

Um desses momentos clássicos é esse logo abaixo. Quando Rufus Thomas fez Breakdown e Funky Chicken, o público ficou louco e invadiu o gramado. Mais loucos ainda ficaram os proprietários do estádio. No contrato de locação havia uma cláusula de multa caso o gramado fosse danificado, pois no dia seguinte aconteceria um jogo ali, que seria transmitido pela televisão.

Tudo foi filmado e lançado como o filme que você pode ver inteiro logo abaixo, dirigido por Mel Stuart, o mesmo cara que, anos antes, havia  feito a Fantástica Fábrica de Chocolate. Nele, há depoimentos e entrevistas que abordam política, questões raciais, violência, religião, o blues, humor e, claro, momentos marcantes de apresentações do festival.

Aqui, uma playlist com músicas que aparecem na trilha sonora do filme e gravações do festival que não aparecem nele, como Isaac Hayes fazendo uma versão pesada de Ain’t no Sunshine, do Bill Withers, e mais de duas horas de muita coisa boa.

 

Via Idea Fixa

Share

Mick Jagger vai produzir cinebiografia de James Brown

Mick Jagger, líder dos Rolling Stones, juntar-se-á ao veterano de Hollywood Brian Grazer para dar continuidade à cinebiografia de James Brown. A informação é do site Deadline.

jbofm

O cantor britânico assinará com Grazer a produção do filme, que está em desenvolvimento há algum tempo, desde antes da morte do mestre do funk, em 2006. O argumento, por sua vez, está nas mãos de Jez e John-Henry Butterworth.

A cinebiografia vai mostrar o caminho que levou James Brown, um jovem pobre dos subúrbios, aos palcos e a sua consagração como o «pai do soul».

«É uma grande honra estar envolvido num projecto tão rico quanto a história do legendário James Brown. Ele foi um artista hipnotizante com uma vida fascinante», disse Jagger ao site.

Enquanto isso, o cineasta Tate Taylor, de «Histórias Cruzadas», está em contactos para assumir a realização da longa-metragem, ainda sem título.

Segundo a NME, a família de James Brown também vai contribuir. «Sinto-me profundamente honrada que Mick Jagger e Brian Grazer, duas das pessoas preferidas do meu marido, entraram na parceria para levar a sua história inspiradora aos cinemas», afirmou em comunicado a viúva do pai do soul, Tommie Rae Brown.

‘The Help’s Tate Taylor and Mick Jagger Join Brian Grazer On James Brown Biopic

Share

Brian Culbertson – EP

VERVE/UNIVERSAL RECORDING ARTIST BRIAN CULBERTSON RELEASES EP DREAMS FEATURING R&B/SOUL FAVORITES VIVIAN GREEN, NOEL GOURDIN & STOKLEY WILLIAMS OF MINT CONDITION

DreamEP

Award winning musician and multi-instrumentalist Brian Culbertson is #1 added and currently in Top 10 on Urban Adult Contemporary and Smooth Jazz radio with the lead singles "Your Smile" and "Still Here" f/ Philly songbird Vivian Green off his forthcoming LP Dreams available for Pre-Order on Amazon

***

Brian-CulbertsonEP2-300x198

"Still Here" f/ Vivian Green

http://soundcloud.com/brian-culbertson-dreams/brian-culbertson-still-here-2/s-rtDm3

Your Smile

http://soundcloud.com/brian-culbertson-dreams/brian-culbertson-your-smile-1

(Los Angeles, California – June 8, 2012) This summer, prolific R&B/Jazz musician Brian Culbertson invites you to close your eyes, open your ears, and fall deep into a lush world of musical fantasy with his breathtaking thirteenth album Dreams(Verve/Universal). With the help of lauded guest vocalists Vivian Green, Noel Gourdin and Stokley Williams of Mint Condition, Dreams masterfully melds jazz sensibility with an R&B flair in a wondrous mélange of enchanting grooves.

The result is a stunning collection of 10 mesmerizing tunes, including the poignant lead single “Still Here” – featuring the soulful rapture of Vivian Green, telling the passionate tale of how taking a risk on love can have a happy ending. “Your Smile,” the album’s lead jazz single, is an exquisite rhythmic excursion underscored with an undeniable buoyant groove. Brian recruited the R&B vocal prowess of singer Stokley Williams to enhance the melodic elegance of “No Limits,” whose romantic lyrics accentuate the thrill of actualizing an altruistic union. On “You’re My Music,” Boston-based singer Noel Gourdin pours his thick, soulful vocals over both Brian’s shimmering piano chords and bass guitar licks.

On Dreams, Brian brought together a group of "who’s who" in music including: R&B producer and longtime collaborator and arranger Rex Rideout (Angie Stone, Ledisi, Luther Vandross, Lalah Hathaway, Will Downing, Kem);  four of R&B’s top session players to help round out the sound – bassist Alex Al (Michael Jackson, Stevie Wonder, Quincy Jones); and guitarists Michael Thompson (Babyface, Toni Braxton), Rob Bacon (Beyonce, Raphael Saadiq), and John “Jubu” Smith (Frankie Beverly & Maze, Whitney Houston).

Today Brian releases his 4-track EP Dreams featuring several of the album’s stellar tracks, "Your Smile," "Later Tonight," "Still Here" f/ Vivian Green and "No Limits" f/ Stokley Williams. The EP serves as a delectable audio appetizer for Brian’s full length album due out this Summer 2012.

Having worked with an array of stellar R&B artists such as Faith Evans, Ledisi, Brian McKnight, Kenny Lattimore, Musiq Soulchild and Avant on his past albums – in total, Brian has produced or performed on over 25 No. 1 records, received multiple accolades, topped Billboard Charts, covered magazines, regularly appeared as the opening act for Barry Manilow and has been lauded by Prince.

2012 is certain to be a pivotal turning point in Brian’s illustrious career. Dreams holds the key to a new dimension of the jazz listening experience by effortlessly combining elements of R&B and soul with spellbinding melodies and the marvel of inner visions. With Dreams, as with his previous efforts, Brian proceeds to keep the genre of jazz alive and viable by consistently injecting a fresh approach into his own unique sensibility. Dreams definitely proves that jazz and groove fit hand-in-glove.

Share

Maceo Parker with Fred Wesley and Pee Wee Ellis no BMW Jazz Festival 2012 – Post Atualizado

3 HORNS

E foram anunciadas as atrações do BMW Jazz Festival 2012.

Dentre as atrações, teremos a aguardada apresentação de Maceo Parker and his band with Special Guests Fred Wesley and Pee Wee Ellis.

O BMW Jazz Festival acontecerá de 8 a 10 de junho em São Paulo, e de 11 a 13 de junho no Rio.

Em São Paulo o festival acontecerá no Via Funchal, e no Rio de Janeiro no Teatro Oi Casa Grande.

Segundo informações, dia 10 de junho, Maceo Parker e The Clayton Brothers farão um show gratuito no Parque do Ibirapuera.

Além dos shows, o BMW Jazz Festival oferecerá seis workshops gratuitos, na Escola de Música do Estado de São Paulo, ministrados por Chick Corea, Lenny Whitw, Stanley Clarke, Charles Lloyd, Christian Scott e Trombone Shorty.

Vejam as outras atrações do BMW Jazz Festival:

Corea, Clarke & White – Projeto de Chick Corea, Stanley Clarke e Lenny White (São Paulo / Rio de Janeiro)

Charles Lloyd (São Paulo / Rio de Janeiro);

The Clayton Brothers (São Paulo);

Trombone Shorty & Orleans Avenue (São Paulo / Rio de Janeiro);

Ambrose Akinmusire (São Paulo);

Nintey Miles Project (São Paulo / Rio de Janeiro);

Darcy James Argue’s Secret Society (São Paulo);

Toninho Ferragutti e Bebê Kramer (São Paulo).

Se ano passado a Família Original esteve presente nos dois shows de Fred Wesley no Brasil, com certeza não iremos ficar fora dessas apresentações.

Share

Maceo with Special Guests Fred Wesley and Pee Wee Ellis no BMW Jazz Festival 2012

3HORNS/Part2

De  8 a 10 de junho em São Paulo, no Via Funchal.

De 11 a 13 de junho no Rio de Janeiro, no Teatro Oi Casa Grande.

Share

Rip Jimmy Castor….

The_Jimmy_Castor_Bunch-The_Best_Of_The_Jimmy_Castor_Bunch-Interior_Frontal

Jimmy Castor (June 23, 1947 – January 16, 2012)

Descance em paz ……….


Share

Especial James Brown

Salve Pessoal …

055

Hoje quero fazer um convite a todos voces.. No dia 18/12/2011 será nosso ultimo programa de 2011..
Nesse programa faremos uma programacão especial em homenagem a James Brown.. Este programa terá somente musicas do James Brown e The JBS … Porem quem fará a escolha das musicas serão voces..
Entao é o seguinte… deixa aqui no comentario a musica que voce quer ouvir no dia…
Nao tem problema se repetir o pedido com de outra pessoa.. Se ajudar na pesquisa, vai no nosso site e busca um link só do James Brown.. www.originalfunkmusic.com ..

Pedidos serao atendidos ate o dia 16/12.. Se o programa ficar com 3 horas de duracão não tem problema…
Para essa homenagem ao MR DINAMITE vale a pena… Participe conosco.. voce é muito

_________________________________________________________

Hello everyone Today I want to extend an invitation to you all .. 18/12/2011 The day will be our last program of 2011 .. this program will do a special program in honor of James Brown ..
This program will only music of James Brown and The JBS But who will make the choice of songs are you guys .. So is the following leave comment here on the music you want to hear on
It’s OK to repeat the request with another person ..
If it helps
in the search, will search our site, and only one link of the James Brown .. www.originalfunkmusic.com ..

Requests will be granted until the day 16/12 .. If the program get 3 hours no problem For this tribute to MR DYNAMITE is worth Join us .. you are very welcome here … Regards to all! ORIGINAL FUNK MUSIC.

Share

Qual é a musica?

por Ed Motta
dupla

TRIP desafiou o soul man Ed Motta para sentir a vibe das 16 músicas e adivinhar quem é quem quando o assunto é balanço

Assim que Tim Maia voltou para o Brasil, após participar de um grupo vocal nos Estados Unidos, amadureceu algumas idéias e, em 1970, lançou seu primeiro disco. Naquele instante, nascia o embrião do funk brasileiro. A levada influenciou outros estilos musicais e tornou-se indispensável quando a intenção é fazer dançar. Introduzidos pelo mestre Gerson King Combo, a nova geração mostra serviço e apresenta funk, hip hop, soul e samba-rock temperados com muito groove.

FUNK BROTHER SOUL – Gerson King Combo "Esse é o King Combo, mas não me lembro qual é a música. Ele é grande referência. Toca uma coisa mais crua, muito bacana. A base sempre tem uma coisa legal."
SAMBA FUNK DE LUXO – Rica Amabis "A base está muito boa, mas também não sei o que é. Não sou grande fã de rap, mas rappers fazem bases mais legais e sabem de música por causa dos DJs."
FUNK HUM – Funk Como Le Gusta "É Funk Como Le Gusta, esperto. O BiD é muito ligado, a Paula Lima tem uma voz linda. Vocal em castelhano com funk é legal, engraçado. Naipe de metal com flautas é sempre bom, a flauta adocica. É igual um sanduíche de peito de peru com um pedacinho de abacaxi."

CIÊNCIA E VOLÚPIA – Mamelo Sound System "Novo, né? Eu estava achando antigo, mas aí entrou uma caixa meio… E o bumbo é muito pesado para ser antigo. (TRIP diz o nome da banda) Mamelo Sound System? A referência de som é boa, e a base é tirada de alguma coisa que não sei o que é."
CAFÉ FUNK BRASIL – Veiga & Salazar "Isso é gringo ou brazuca? Bem gravado, som de caixa sequinho com afinação mais para grave e pouco reverb, e um naipe de metais esperto. Sonoridade excelente."
TÁ BACANA – Ortinho y a Zuada "Achei interessante a mistura de sotaque nordestino com funk. As guitarras estão boas. É o que me chama mais a atenção."
JAH JAH OVERALL- Black Alien & Speed "Respeito, mas não é o que escuto. A molecada se amarra em rap. A base está legal."
VEM CÁ NEGA – Mattoli "Anos 70, com certeza por causa dessa sonoridade. Piano Rhodes, violão de aço, meio samba-rock, meio Jorge Ben. Gosto da onda, mas não sei quem é. (TRIP revela o autor) Ah, o Mattoli! Ele é fissurado em Jorge Ben. Nota dez."
2 BAILARINAS – Max de Castro "Achei maravilhoso o disco do Max. Gosto daquela voz anasalada, do timbre dele. As melhores programações de bateria eletrônica estão nesse trabalho."
umcara

QUEM QUE CAGÜETOU? – Tejo "Isso não é funk, é o que chamam de Miami bass, meio Afrika Bambaataa. Nos bailes do Rio só rola isso, tem rádio que toca o dia inteiro e os caras cantam em cima da levada."
GROOVE #1 – Sindicato do Groove "A levada de baixo e bateria está boa. Base legal pra caramba, a guitarra esperta e um bom pianista também. Tem músico bom tocando."
ZAMBAROSA – Zambaster "A voz da vocalista é boa, mas acho que falta um pouco de melodia. Dá para sentir que tem uma banda de qualidade por trás."
THE EYES – João Parahyba & Suba "João Parahyba é foda, toca pra caralho timba, instrumento para o qual inventou uma nova maneira de tocar. É um puta músico. O Suba eu não saco muito, quem me fala dele é o João."
FESTA DO DJ – Bukassa "O Bukassa é o melhor cantor do Brasil. Canta pra caralho, igual ao George Benson, um puta artista. A gente está pra fazer alguma coisa junto. Ele é gênio, só talento."
BEM VINDO AO SHOW – Cycociço "Hoje, o funk é bastante usado como um elemento a mais. Quase não tem uma coisa especificamente funk."
QUERO – Sérgio Lupper "Parece ser dos anos 80 por causa do som digital do piano. Boa introdução, bom cantor e guitarra com um envelope filter no fundo que dá um wah-wah (imita com a boca) legal. Nunca ouvi falar nele. Gostei."
edmotta

reportagem Endrigo Chiri braz

Acompanho a Trip pelo menos 20 anos….. sempre com conteúdo!
Vale escutar o Paulo Lima na Trip FM
Valeu TRIP!

Fonte mais que merecedora…
http://revistatrip.uol.com.br/
metéria saiu na TRIP #82

Share